Qual a Importância em Fazer Instalação de Tomada USB.




Qual a Importância em Fazer Instalação de Tomada USB.

Os avanços no ramo da eletrônica são visíveis no dia-a-dia, surgindo aparelhos cada vez menores e mais poderosos que levamos conosco para todos os lugares.


No entanto, as baterias utilizadas nesses dispositivos vêm encontrando uma barreira na sua evolução, sendo um desafio para os cientistas modernos desenvolver baterias que fujam do padrão feito de lítio vigente hoje no mercado, com autonomia de algumas horas.


Não é raro nos depararmos com a situação de bateria vazia no meio de expediente de trabalho e ter que buscar uma tomada e recorrer ao carregador do dispositivo, que nem sempre está disponível.



Conheça as Tomadas USB, um padrão que atende à demanda de carregar celulares e outros dispositivos portáteis.


Outra alternativa é sacar o famoso Cabo USB, atualmente compatível com a grande maioria dos dispositivos portáteis. Nesse caso, no entanto, temos que nos preocupar em achar um computador para plugar e carregar nosso aparelho. Será que essa busca é mesmo necessária?


Quais as vantagens de possuir uma tomada USB?




  • Além de ser mais econômica que os carregadores comuns, esse dispositivo promete carregar bem mais rápido os aparelhos conectados se comparado à porta USB de um computador, por exemplo.
  • A maioria dos carregadores carrega apenas um equipamento por vez, com corrente de trabalho por volta de 1000mA, enquanto uma tomada USB é vendida com no mínimo um par de entradas, com corrente de trabalho de pelo menos 1500mA.
  • O módulo USB é bivolt, ou seja, qualquer tomada da residência pode ser substituída.
  • Garante comodidade dispensando o uso de computadores e do carregador do dispositivo. É necessário apenas o cabo USB, que é muito mais leve e portátil que o carregador.

Como fazer a instalação de uma tomada USB?

A instalação de uma tomada USB não é diferente da de uma tomada comum. Os fabricantes em geral se preocuparam em manter o mesmo padrão que estamos acostumados. Basta seguir os passos abaixo para aprender a substituir uma tomada comum por USB:



Tomada USB mista, com indicação para fase, neutro e terra.
  • Desligue a chave geral, para evitar acidentes elétricos na instalação, como recomenda a norma NBR 5410.
  • Retire a tomada antiga, desparafusando o espelho, o suporte e os fios condutores.
  • Encaixe a tomada USB no suporte que vem incluso
  • Corte a ponta dos condutores para fazer novamente a decapagem, caso seja necessário. Recomenda-se 6 mm de fio desencapado para conectar na tomada.
  • Respeite as instruções do fabricante, em geral vem sinalizado onde entra a fase e o neutro na parte posterior do dispositivo (para instalações monofásicas). Caso sejam duas fases (instalação bifásica) não há diferenciação no terminal, apenas verifique se o equipamento é mesmo bivolt como é padrão no mercado. Atenção também para o pino terra do dispositivo.
  • Parafuse o suporte e o espelho que veio no conjunto, e ligue novamente a chave geral para testar a tomada.

Conclusões.

Já é possível adquirir um conjunto USB para instalação residencial por menos de R$ 40,00 no mercado, sendo um grande diferencial para a residência possuir esse tipo de instalação.

Em termos de conforto e modernidade, valoriza bastante o imóvel, trazendo facilidade para o morador ter uma tomada USB próximo da cabeceira da cama, por exemplo.

Web Automação Industrial - Assistência técnica Multimarcas.

Há mais de 20 anos o Grupo Web
oferece soluções inteligentes em
produtos e serviços para automação
industrial.

Somos especialistas em reparar Inversores
de Frequência, Chaves de Partida, CLP e
Servo-Conversores Multimarcas.

#WebautomaçãoIndustrial
#TrocaInversor
#AutomaçãoIndustrial
#WebDrives
#InversordeFrequência
#SoftStarter
#MotorCC
#MotorDC
#AssistênciaTécnicaMultimarcas
#VendadeInversordeFrequênciaUsado
#CompradeInversordeFrequênciaUsado

Central de atendimento-(11)2823.7000

http://webdrives.com.br/
http://webautomacaoindustrial.com.br/
http://trocainversor.com.br/


Como identificar os terminais de um motor trifásico!




Como identificar os terminais de um motor trifásico!

Muitos seguidores nos pedem para explicar como identificar os terminais de um motor trifásico.

O que você faz quando os terminais do motor trifásico não têm mais identificação?
É completamente viável identificar os terminais das bobinas e utilizar o motor.


No artigo de hoje vamos explicar passo a passo como identificar os terminais do motor trifásico e ainda definir a polaridade das bobinas de uma maneira mais simples, usando apenas um sinaleiro, um multímetro, e algumas anilhas de identificação.



Para identificar as bobinas do motor trifásico devemos testar a continuidade entre os terminais e fazer os pares de cabos. Mas não é só isso, devemos também identificar polaridade das bobinas.

Para identificaras bobinas vamos seguir 3 passos abaixo:

Identificar as bobinas 1, 2 e 3;
Identificando a polaridade do primeiro conjunto de bobinas;
Identificando a polaridade do terceiro conjunto de bobinas;
Para realizar estes três passos você precisará utilizar um multímetro e uma lâmpada/sinaleiro.

Você irá perceber, a partir do próximo parágrafo, que realizar a identificação dos terminais do motor elétrico trifásico é muito simples, porém requer um pouco de conhecimento técnico acerca do motor de indução trifásico.

Então vamos direto ao assunto.

Passo 1: Identificar as bobinas 1, 2 e 3:

Sabemos que o motor trifásico tem 3 conjuntos de bobinas, e que cada um possuem 2 terminais, logo teremos 6 terminais no motor trifásico.




1. Identificar cada bobina através do teste de continuidade:
Cada bobina possui 2 terminais, e através do teste de continuidade iremos descobrir os 3 pares de terminais de cada uma das 3 bobinas.
Identificar os terminais 1 e 4, 2 e 5, 3 e 6.
Obs: no primeiro momento vamos “chutar” o número dos terminais, em um segundo momento iremos identificar a polaridade (os números corretos dos terminais).
Passo 2: Identificando a polaridade do primeiro conjunto de bobinas
Importante: Considerar inicialmente que o conjunto 2 (terminais 2 e 5) estão corretos, e com base nisso fazemos a identificação dos demais terminais do motor (conjuntos de bobinas 1 e 3).
Neste segundo momento iremos alimentar o motor e fazer alguns testes para identificar se está correta ou não a polaridade dos conjuntos de bobinas.
  • Para testar a polaridade da bobina 1:
Deve-se alimentar os terminais 1 e 2, fechar os terminais 4 e 5 e então teremos:



Desta maneira, quando alimentarmos as bobinas, de acordo com a imagem acima, teremos uma indução magnética na terceira bobina.
E é neste momento que entra o sinaleiro.
Ligamos o sinaleiro nos terminais 3 e 6.


Com o campo magnético induzido na bobina 3 pelas bobinas 1 e 2, o sinaleiro terá o comportamento de acender ou não.
É este comportamento que determina se a ligação está ou não correta.
Com a ligação feita de acordo com o desenho:




Se o sinaleiro acender significa que está ligado ERRADO, ou seja, os terminais 1 e 4 foram definidos de maneira inversa.
Se o sinaleiro se manter apagado é porque está ligado CORRETAMENTE, ou seja, os terminais 1 e 4, 2 e 5 foram definidos corretamente.
Caso a ligação esteja errada, então você deve trocar o terminal 4 pelo terminal 1 e testar novamente.
Assim, o sinaleiro deve ficar apagado, indicando que as ligações das bobinas 1 e 2 estão corretas.

Passo 3: Identificando a polaridade do terceiro conjunto de bobinas

Após identificar a polaridade correta da bobina 1, temos 2 polaridades identificadas, então devemos testar a polaridade da bobina 3.
  • Para testar a polaridade da bobina 3:
Deve-se alimentar os terminais 2 e 3, fechar os terminais 5 e 6 e então teremos:



Ligar o sinaleiro nos terminais 1 e 4



  • Para testar a polaridade do conjunto de bobinas 3:
Com a ligação feita de acordo com o desenho:



Se o sinaleiro acender significa que está ligado ERRADO, ou seja, os terminais 3 e 6 estão invertidos.
Se o sinaleiro se manter apagado é porque está ligado CORRETAMENTE, ou seja, os terminais 3 e 6 foram definidos corretamente.
Caso a ligação esteja errada, então você deve trocar o terminal 3 pelo terminal 6 e testar novamente.
Após fazer as verificações dos conjuntos das bobinas e definir corretamente os terminais fazemos mais um teste.
Ligamos o motor em fechamento triângulo, por exemplo, e então devemos observar que o motor ligou normalmente.
Obs: Caso motor não ligue, ou fique “roncando” alguma coisa deu errado. Sugiro que você faça novamente com mais calma. Porém se os passos forem seguidos, não terá como dar errado.
Pronto, identificamos os terminais corretamente.

Conclusão

Agora, com posse destas informações, espero que você não tenha mais problemas para identificar os terminais de um motor trifásico.
Constantemente os eletricistas se deparam com essa situação na indústria. Ser capaz de identificar os terminais do motor trifásico, certamente vai te ajudar em sua vida profissional.
Atualmente Comandos Elétricos deixou de ser simplesmente uma capacitação da área industrial e a cada dia que passa, invade todos os demais setores como residenciais e comerciais por exemplo.


Web Automação Industrial - Assistência técnica Multimarcas.

Há mais de 20 anos o Grupo Web
oferece soluções inteligentes em
produtos e serviços para automação
industrial.

Somos especialistas em reparar Inversores
de Frequência, Chaves de Partida, CLP e
Servo-Conversores Multimarcas.

#WebautomaçãoIndustrial
#TrocaInversor
#AutomaçãoIndustrial
#WebDrives
#InversordeFrequência
#SoftStarter
#MotorCC
#MotorDC
#AssistênciaTécnicaMultimarcas
#VendadeInversordeFrequênciaUsado
#CompradeInversordeFrequênciaUsado

Central de atendimento-(11)2823.7000

http://webdrives.com.br/
http://webautomacaoindustrial.com.br/
http://trocainversor.com.br/




Conheça os maiores fabricantes de CLPs!





Conheça os maiores fabricantes de CLPs!


Você já se perguntou quem são os maiores fabricantes de CLPs usados no Brasil? Eu sempre acabava me fazendo essa pergunta. Quando eu pensava: “Qual CLP eu devo aprender a usar?”; “Qual CLP eu devo especificar?”; “Para qual CLP eu devo desenvolver um produto?”. Sempre que eu tinha essas dúvidas, eu caia na mesma pergunta: Quais os maiores fabricantes de CLPs usados no Brasil. Bom, para resolver, coloquei a pergunta na pesquisa de automação.  
Há alguns meses fizemos a Segunda Pesquisa de Automação Industrial do Mercado Brasileiro. Consulte ela se você quiser saber sobre qual o percentual de fabricantes de máquinas / clientes finais, quantos funcionários as empresas tem na média, quanto nosso mercado já conhece sobre indústria 4.0, quanto estão investindo, etc.

Hoje vou colocar três informações muito relevantes para o nosso mercado. Quais são os controladores mais usados, quem são os fabricantes mais citados e quais são as redes mais usadas.
Principais Controladores.
Literalmente 80% dos entrevistados usam CLP. Alguns deles usam CLP + IHM. Esse valor é marginalmente abaixo da pesquisa de 2016 (84%), o que pode indicar uma migração para novas tecnologias. Eu espera que aparecesse aqui, a informação que o PCs Industriais estivessem crescendo, mas não foi o que aconteceu, em 2017 estão com 2% do mercado, enquanto em 2016 estavam com 4%.
Resta saber se esses 41% usam CLP+IHM em um único encapsulamento, como são as IHMs mais modernas ou se são dois equipamentos como fazemos tradicionalmente. Tarefa para a próxima pesquisa.


Maiores Fabricantes de CLPs
Eu imaginava um valor parecido com exceção do percentual de baixo (na minha opnião) de participação de mercado da Rockwell. Uma hipótese minha é que a baixa quantidade de entrevistados (250) frente ao universo estudado, pode ter gerado essa distorção. Vamos ver nas próximas pesquisas.
A Siemens lidera a a pesquisa de fabricantes com 44% das respostas enquanto a Rockwell está com 21%, Schneider aparece com 8% e outros com 20%. Fabricantes mais ligado com indústria de processos como Emerson, GE e ABB também estão baixos.  



Redes Mais usadas x Fabricantes de Controladores

Com a informação das redes mais usadas e dos fabricantes em mão. Fiz um cruzamento interessante. Qual a relação entre redes e fabricantes de controladores. Por exemplo: Quem colocou que usa Ethernet/IP, colocou qual fabricante de CLP?
Veja o gráfico abaixo, vários pontos interessantes. Fica claro que a Rede Ethernet IP é a mais usada no Brasil e que seu maior incentivador é a Rockwell, mas apareceram outros fabricantes como GE, Emerson e Siemens… Mais tarefa para a próxima pesquisa.
Profinet é dominado pela Siemens ainda, Profibus um pouco mais distribuída e as outras redes totalmente distribuídas. 


Saber os maiores fabricantes de CLPs vendidos no Brasil deve priorizar nossos esforços em treinamento, planejamento e especificação. Essas informações serão úteis para você conseguir ser mais produtivo e aumentar a lucratividade da sua empresa.

Web Automação Industrial - Assistência técnica Multimarcas.

Há mais de 20 anos o Grupo Web
oferece soluções inteligentes em
produtos e serviços para automação
industrial.

Somos especialistas em reparar Inversores
de Frequência, Chaves de Partida, CLP e
Servo-Conversores Multimarcas.

#WebautomaçãoIndustrial
#TrocaInversor
#AutomaçãoIndustrial
#WebDrives
#InversordeFrequência
#SoftStarter
#MotorCC
#MotorDC
#AssistênciaTécnicaMultimarcas
#VendadeInversordeFrequênciaUsado
#CompradeInversordeFrequênciaUsado

Central de atendimento-(11)2823.7000

http://webdrives.com.br/
http://webautomacaoindustrial.com.br/
http://trocainversor.com.br/


Responsabilidades do Profissional da Automação Industrial.




Responsabilidades do Profissional da Automação Industrial.

Automação industrial ou qualquer outro tipo de automação nada mais é do que uma junção de hardware, software e técnicas que irão tornar uma rotina mais rápida, eficaz, econômica e saudável.


As automações começam a acontecer dentro das indústrias quando algum fator do processo esteja saindo do controle e é necessário adequá-lo para que o produto final continue cada vez mais sendo competitivo no mercado.


Dessa forma a automação industrial pode ser feita em máquinas ou equipamentos, processos de fabricação (linha de montagem é um bom exemplo) e até mesmo na garantia de segurança, seja essa humana, material ou até mesmo das informações de processo da companhia, pois na maioria das indústrias o contato entre homem e maquina ficam cada vez mais íntimos, seja um completando o serviço para o outro ou, supervisionando, tudo isso vai além das questões mecânicas, quando falamos em automação a inteligência por de trás do hardware é o grande segredo do dispositivo de automação industrial.


Papel do responsável na automação industrial




Nessa área é empregado o uso de diversos dispositivos eletroeletrônicos, que por sua vez possuem logicas próprias e especificas para um determinado trabalho. É ai então que entra em cena o papel do responsável por automação industrial, esse profissional tem em sua frente o problema do cliente e as soluções, porém as soluções precisam de uma combinação exata para que o sucesso da resolução do problema seja alcançado. O profissional de automação industrial terá em suas mãos dispositivos como:
  • Sensores;
  • Atuadores;
  • Controladores analógicos;
  • Controladores Lógicos Programáveis (CLP);
  • Micro controladores;
  • Sistema Digital de Controle Distribuído (SDCD);
  • IHM;
  • Nanotecnologias;
  • Circuitos Integrados (CI);
  • Componentes diversos de eletrônica (resistor, capacitor, transistor, indutor, etc.).
Esses equipamentos serão utilizados para realizar toda logica daquele processo ou equipamento que se deseja automatizar, sendo assim podemos falar que será o cérebro do seu sistema, basta você fazer um design de toda carenagem adequada para aquele processo. Em muitos casos uma boa estrutura de automação pode substituir por completo as tarefas humanas e ainda executar atividades que nenhum humano poderia conseguir com a mesma exatidão da máquina.

Possíveis locais para automação Industrial

Quando falamos na questão de automação todos logo pensam nas indústrias automobilísticas com aqueles robôs que fazem várias operações como solda, pintura, transporte, identificação, enfim, o veículo se movimenta por robôs, e isso acontece pelo fato de que esse ramo é o que mais exige velocidade com precisão e dessa forma os robôs são as melhores saídas no processo produtivo da indústria. Mas nós vamos te mostrar que existem muitos ou processos que também aproveitam da tecnologia em sua linha de produção, veja:



Indústria automobilística

  • Processo de estamparia;
  • Máquinas de solda;
  • Pintura;
  • Transporte.

Indústria química

  • Dosagem de produtos para mistura;
  • Controle de PH;
  • Estação de tratamento de efluentes.
  • Indústria de mineração
  • Britagem de minérios;
  •  Usinas de pelotização;
  • Carregamento de vagões.

Indústria de celulose

  • Corte e descascamento de madeira;
  • Branqueamento;
  • Corte e embalagem

Processo de embalagem em qualquer indústria

  • Etiquetado;
  • Agrupado;
  • Lacrado;
  • Ensacado.

A automação industrial nos dias atuais é visionada pela robótica, porém a automação é muito presente também nos processos de controles, no qual podemos observar em indústrias químicas, petroquímicas e farmacêuticas, onde há necessidade de controles de vazão pressão e dessa forma é utilizado os transmissores de sinais.


Uma automação ocorre quando todo equipamento e/ou processo que foi construído para trabalhar padronizado e com uma rotina interrupta é conectado a barramentos de rede, ou seja, todas as informações circuladas nessa lógica toda criada pelo profissional de automação deve ter um protocolo de endereço para que nada seja perdido e toda informação trafegue pela rede de uma forma rápida e segura, dessa forma existem alguns tipos de protocolos tais como:
  • CAN OPEN
  • FIELDBUS
  • INTERBUS-S
  • MODBUS
  • PROFBUS
  • DEVICENET
  • SSI
  • STD32

Estes protocolos possuem como função principal enviar as informações para uma central de supervisão, sinais para atuadores do sistema, ou seja, realizam o serviço de indicar algo e/ou controlar dispositivos no sistema. A partir desses protocolos é que existem os supervisores remotos nas áreas administrativas, onde mesmo distante do processo você consegue acompanhar tudo o que acontece em tempo real.



Web Automação Industrial - Assistência técnica Multimarcas.

Há mais de 20 anos o Grupo Web
oferece soluções inteligentes em
produtos e serviços para automação
industrial.

Somos especialistas em reparar Inversores
de Frequência, Chaves de Partida, CLP e
Servo-Conversores Multimarcas.

#WebautomaçãoIndustrial
#TrocaInversor
#AutomaçãoIndustrial
#WebDrives
#InversordeFrequência
#SoftStarter
#MotorCC
#MotorDC
#AssistênciaTécnicaMultimarcas
#VendadeInversordeFrequênciaUsado
#CompradeInversordeFrequênciaUsado

Central de atendimento-(11)2823.7000

http://webdrives.com.br/
http://webautomacaoindustrial.com.br/
http://trocainversor.com.br/